A Ternium, empresa siderúrgica comprometida com a preservação do meio ambiente, tem como objetivo alcançar os padrões máximos no desempenho ambiental, como base para obter um desenvolvimento sustentável em todas as suas operações, em relação a seus empregados, à comunidade e às gerações futuras. Por isso, adota o compromisso de desenvolver um sistema produtivo integrado e ecoeficiente, com um alto nível de desempenho e melhora contínua.

Essa filosofia, presente nos seis países em que a empresa tem unidades de produção, está no DNA da usina Ternium no Brasil. A empresa realiza a gestão sistemática dos impactos ambientais, priorizando o reaproveitamento dos resíduos gerados no processo produtivo e a gestão otimizada dos recursos não renováveis. Além dos controles nas emissões da coqueria, 90% menores que em outras siderúrgicas e livres de benzeno, a empresa possui filtros e sistemas de controle de emissão instalados em todos os seus equipamentos, com monitoramento contínuo da qualidade do ar da região.

Tudo é reaproveitado na Ternium. A escória da produção é transformada em coproduto, usado como matéria-prima para processos internos ou para outras empresas. Todos os resíduos gerados pelas operações da companhia passam por etapas de análise química, conforme indica a NBR 10.004, segregação, classificação, acondicionamento e destinação final, em consonância com a legislação ambiental e as melhores práticas de gestão de mercado. Os coprodutos são comercializados pela Ternium e se tornam matéria prima para cimenteiras, construção civil e pavimentação.

Com duas unidades de tratamento, a usina da Ternium no Rio de Janeiro reutiliza 96% da água usada em seu processo industrial. Todo esgoto industrial gerado na usina é coletado e tratado, impedindo o despejo de efluentes para rios e Baía de Sepetiba. Além disso, a empresa possui reservatórios de água bruta.

Com 9km2 de extensão, a empresa realiza o monitoramento da fauna e do manguezal no complexo industrial: são 160 hectares de vegetação na Baía de Sepetiba, o equivalente a 224 estádios do Maracanã, mantidos e protegidos pela Ternium.

A eficiência energética também é um diferencial na usina. Os gases e vapores produzidos no processo siderúrgico são usados na termelétrica, que gera toda energia necessária para as operações da empresa. O resultado é autossuficiência energética e menor impacto ambiental.

Com capacidade de gerar 490 MW, a termelétrica é a primeira das Américas e a terceira do mundo a desenvolver o processo de ciclo combinando, a exemplo do que já acontece na China e no Japão. Nele, o excesso de gás, ao invés de ser queimado e descartado, sofre a combustão na turbina, gerando sobra de energia que pode ser reaproveitada. Esse tipo de tecnologia, que ainda não é aplicada por outras siderúrgicas no Brasil – permite uma eficiência 10% superior comparada às demais turbinas a vapor.

A termelétrica permite que a usina da Ternium no Rio de Janeiro produza energia limpa, não dependa do fornecimento de energia externa e ainda repasse mais de 200MW excedentes ao Sistema Interligado Nacional (SIN), o suficiente para atender cerca de 880 mil residências, contribuindo para a estabilidade do fornecimento de energia da região Sudeste do País.

Ternium

Av. João XXIII, s/n – Distrito Industrial de Santa CruzSanta Cruz – Rio de Janeiro/RJ
CEP: 23560-352
Tel.: (21) 2141-2550
Tel.: (21) 2141-2551
Tel.: (21) 2141-3200
http://br.ternium.com/

Empresas Associadas

Canais Sociais |
Mapa do Site      
Copyright 2019 - Instituto Aço Brasil