O Instituto Aço Brasil mantém sob sua gestão três entidades: o CCABrasil, que visa contribuir para a preservação dos recursos não renováveis e para o desenvolvimento do país, o CBCA, com foco na promoção do uso do aço na construção civil, e o CB-28, que desenvolve programa de normas para produtos siderúrgicos.

Confira ao lado o perfil de ambos e aproveite para conhecer mais sobre o trabalho realizado.

ENTIDADES GERIDAS PELO INSTITUTO AÇO BRASIL

Centro de Coprodutos Aço Brasil (CCABrasil)

Agir para que o presente e o futuro sejam sustentáveis é responsabilidade de todos. E é prioridade para o Instituto Aço Brasil. Por isso criamos o Centro de Coprodutos Aço Brasil – CCABrasil, iniciativa que visa contribuir para a preservação dos recursos não renováveis e para o desenvolvimento do país.

O CCABrasil, criado com o apoio das associadas e colaboradores do Instituto Aço Brasil, dá importante passo para fomentar o desenvolvimento de coprodutos que venha a atender, com qualidade e de forma sustentável, diversas possibilidades de aplicações.

Assim como a qualidade do aço brasileiro é mundialmente reconhecida, o CCABrasil atuará para garantir a mesma qualidade aos demais produtos do setor.

CBCA – Centro Brasileiro da Construção em Aço:

Com o objetivo de promover e ampliar a participação da construção em aço no mercado nacional foi criado em 2002 o CBCA - Centro Brasileiro da Construção em Aço, sob a forma de "consórcio", sem fins comerciais, tendo o Instituto Aço Brasil como gestor.

Em 1997, Cosipa e Usiminas na tentativa de superar os obstáculos e estudar experiências mundiais sobre o uso do aço na construção, iniciaram alguns trabalhos em conjunto, visando o desenvolvimento do mercado da construção em aço. Em 1999, foi criado o GSCM - Grupo Siderúrgico da Construção Metálica, constituído por CSN, ArcelorMittal Tubarão, Usiminas, Cosipa, e, posteriormente, também por Gerdau Açominas.

A decisão de criar no Brasil o CBCA - Centro Brasileiro da Construção em Aço baseou-se na análise pelos fundadores do GSCM das experiências e das dificuldades de outros países, sobretudo os que se empenharam em ampliar o uso do aço na construção, como a Grã-Bretanha, EUA e Japão, onde entidades como o Steel Construction Institute (SCI), o American Institute of Steel Construction (AISC) e o Kozai Club, tiveram papel fundamental no desenvolvimento e consolidação da construção em aço nos seus respectivos mercados.

CB-28 – Normas Técnicas

O CB-28 é um dos comitês técnicos da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, que trata da normalização no campo da siderurgia. Sob gestão do Instituto Aço Brasil, o CB-28 tem como objetivo desenvolver programa de normas que atenda às reais necessidades e demandas da sociedade, além de promover a normalização de produtos siderúrgicos com a participação de todos os segmentos interessados.

O trabalho do CB-28 compreende matérias primas e insumos siderúrgicos, tais como: carvão, coque, ferro-ligas, sucata e produtos para lingotamento de aço; e produtos siderúrgicos planos, longos e tubulares de aço, no que concerne a terminologia, requisitos, métodos de ensaio e generalidades.

O trabalho de normalização visa atender às exigências e às necessidades do mercado, consolidando o desenvolvimento tecnológico dos produtos e padronizando seus requisitos. Visa também facilitar a comunicação entre o fabricante e o cliente, reduzindo custos e permitindo ao cliente/consumidor verificar a qualidade dos produtos. Promove ainda a fabricação de produtos com qualidade, aumentando a produtividade e racionalização da produção, além de facilitar a identificação de sua origem.